Numa parceria entre os selos Brava e Menasnota (BA), Rômulo Alexis, Heitor Dantas e Uru Pereira lançam “Todos os Santos Estão Surdos”


A primeira vez que Heitor Dantas e Rômulo Alexis se aproximaram foi em 2016 com o lançamento do álbum do Radio Diaspora (duo de Alexis) pelo Sê-lo! Netlabel, gravadora da qual Heitor fazia parte.

No mesmo ano tocaram juntos na Mostra de Música Experimental da Bahia, organizada pelo estudiofitacrepeSP em São Paulo, ao lado de Wagner Ramos e George Christian.

“Rômulo esteve de passagem em Salvador em fevereiro desse ano, e decidimos gravar um álbum baseado na improvisação livre, principalmente no free jazz e rock expeimental – diz Dantas – “Pensei imediatamente em convocar também Uru Pereira, que trabalha comigo na Laia Gaiatta e é um atuante improvisador junto ao grupo Beto Jr.”

O trio se reuniu numa manhã ensolarada no estúdio Menasnota, produtora e selo de Dantas, e gravou 4 takes totalmente improvisados que agora vêm a público na forma de álbum, lançado na Primavera de 2020 numa parceria entre os selos Menasnota e Brava.


Todos os Santos Estão Surdos
Romulo Alexis, Heitor Dantas e Uru Pereira

Rômulo Alexis – trompete e efeitos
Uru Pereira – fagote e efeitos
Heitor Dantas – guitarra preparada e efeitos

Disponível a partir de 25 de Setembro nas plataformas digitais, incluindo:

Brava – http://brava.bandcamp.com
Menasnota – https://menasnota.bandcamp.com


Sobre os músicos:

Romulo Alexis

Trompetista, (de)compositor, músico improvisador, performer e pesquisador de processos criativos. É um dos mais ativos improvisadores de São Paulo tendo colaborado com mais de 200 artistas e participado de festivais na America Latina e Europa. 

Atualmente participa dos projetos Membrana Experimental Fiat Lux (performance), Radio Diaspora (free jazz & eletronica) e dirige a Máquina Vocal (improvisação coral sob regência).

www.romulex.tumblr.com

Uru Pereira

Natural de Aracaju /Sergipe, fagotista, violonista, arranjador e professor radicado desde 2001 em Salvador-Bahia.

Atuou como bolsista da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal da Bahia, fagotista-professor da Orquestra Sinfônica Popular Brasileira (2011 – 2016), em Camaçari /Bahia e com a Orquestra de Câmara de Salvador nos concertos “Pérolas Mistas” (2015 – 2018) de Carlinhos Brown. Atualmente é fagotista principal da Orquestra Sinfônica de Sergipe desde 2015.

Desde 2009 dedica-se aos estudos de improvisação com o fagote conectado com a música popular onde já gravou, arranjou, além de performances com diversos artistas nacionais e internacionais. Desenvolve pesquisa e adaptação da linguagem do violão de 7 cordas na música brasileira para o fagote.

Integrante/fundador de grupos autorais de Salvador /Bahia como “Um quarto de Tom” e “Grupo Casa Verde” (música instrumental brasileira), “Beto Junior” (noise music e improvisação livre), LARGO (Plataforma de encontros em música expandida e outras maneiras de produzir discursos e sensações), o Power Trio “Laia Gaiatta” (art rock blues experimental) e a TorquatáLia (releituras de canções de Torquato Neto).

https://selonetlabel.bandcamp.com/album/experimento-zero

Heitor Dantas

Compositor, artista sonoro e produtor musical. Sua pesquisa se baseia na criação de estruturas para improvisação e na criação de instrumentos elétricos.

Vindo da cena rock de 90′ e 00′ em Salvador, e passando pelo curso de Composição da UFBA, atua há mais de 20 anos na parte técnica e criativa da música, trabalhando na WR, Base, Em Transe, Attitude, Teatro Vila Velha e no estúdio da UNIFACS.

Tocando com Tuzé de Abreu ganhou a categoria Melhor Show do Prêmio Caymmi 2015. Foi selecionado na Mostra Sesc de Música Salvador 2013 e foi finalista do Prêmio Deezer/ABMI de Novos Talentos e teve peças de soundart tocadas nos EUA e Canadá.

Dirige e opera, desde 2014 o Menasnota Criação, onde atua como produtor/arranjador, e faz foley, trilha e mixagem para filmes.

Faz música, operação e montagem para teatro e dança e já se apresentou em festivais e cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, João Pessoa e Curitiba.

Desenvolve parcerias com Nancy Viégas, Negro Leo, Manu Maltez, entre outros.

https://soundcloud.com/heitordantas


Menasnota (BA)

O Selo Menasnota é o novo braço do Menasnota Criação, plataforma que propõe e colabora com projetos visuais, textuais, sonoros e performáticos ligados à arte contemporânea. A gravadora, que busca alternativas para o consumo de música na era digital, trabalha na intersecção entre fonograma, material gráfico/editorial e show. O primeiro número de seu catálogo é o instagram-album “40 bois sobre o abismo” (@40bois), de Heitor Dantas, lançado oficialmente no Festival de Ilustração e Literatura Expandida, que ocorreu em março desse ano.