Seu trabalho é construído pela exploração de diferentes processos de gravação e pela obtenção de timbragens incomuns a partir de sintetizadores, gravações de campo, tape loops e instrumentos processados.

Cadu Tenório

foto arquivo pessoal

O trabalho de Cadu Tenório é construído pela exploração de diferentes processos de gravação e pela obtenção de timbragens incomuns a partir de sintetizadores, gravações de campo, tape loops e instrumentos processados. 

Tem colaborado com artistas dos mais variados segmentos, abrangendo do experimental à música popular brasileira, incluindo nomes como Paal Nilssen-Love, Juçara Marçal, Thomas Rohrer e Marcio Bulk. Possui uma extensa discografia entre títulos nacionais e internacionais, tendo seus trabalhos lançados por selos estrangeiros como Fusty Cunt (EUA), Blue Tapes (UK) e Ukiuki Atama (Japão). 

Festejado por nomes como Ari Aster e Matana Roberts, Tenório produz musica em diferentes projetos como Sobre a Máquina, VICTIM!, Ceticências, Banquete, Gruta e Vaso, bem como sob seu próprio nome. 

Vem trabalhando com a Brava desde 2013, tanto através da produtora, em realização de apresentações, quanto do selo, com o qual lançou “Rimming Compilation” (2016), “Rito” (2016, do seu duo com Miazzo, o ‘Gruta’) e “Waifu” (2020).

 

 

Cadu Tenório – sintetizadores, gravações de campo, tape loops, instrumentos processados

Cadu Tenório

Seu trabalho é construído pela exploração de diferentes processos de gravação e pela obtenção de timbragens incomuns a partir de sintetizadores, gravações de campo, tape loops e instrumentos processados.

VICTIM! (RJ) “Begotten”

Música e Audiovisual na Olido*6 de Setembro, domingoCine Olido (78 minutos / censura 18 anos)17h$Grátis VICTIM! retrilha Begotten ao vivo,