João Madeira e Wagner Ramos

Do encontro além-mar dos músicos em uma grande experimentação nasce o trabalho com referências dos dois países, das duas culturas, mas igualmente repleto de afinidades – poesia sonora que busca essência e raízes
fotos João Madeira por Nuno Martins | Wagenr Ramos arquivo pessoal

Wagner Ramos – Bateria, módulo de percussão eletrônica, bases, MPC e eletrônicos

Wagner Ramos, afro-brasileiro, desenvolveu-se artisticamente na relação profunda com a música negra em suas diversas formas (Rap, Jazz, Soul, Samba). Começou em bares e casas noturnas, depois integrou a Big Band e o Grupo de Repertório do Sesc Vila Mariana, enveredou, também, pelo Rap nacional com ‘Jamal e a Máfia do Cabelo Duro’, ‘Bá Kimbuta e Banda Makomba’, e atualmente tem o duo Radio Diaspora com o improvisador e trompetista Rômulo Alexis. Com o Radio Diaspora e outros parceiros, nos últimos 6 anos, tem atuado no ambiente da música experimental no Brasil e na Europa, levando sua sonoridade a diferentes públicos em festivais, apresentações em instituições e espaços independentes.

João Madeira – Contrabaixo

Iniciou os estudos de música e contrabaixo no Conservatório de Lisboa aos 12 anos. Como músico estudou diversos idiomas extraocidentais, antes de se dedicar à improvisação livre/composição em tempo real. Colaborou como co-criador, compositor, músico, ator, ou diretor musical, em criações como: ‘A Fábrica de Nada’, 2005, e ‘A Máquina Hamlet’, 2020 – Artistas Unidos; ‘Agora eu era’, 2007, Companhia do Chapitô; ‘Para Acabar, a partir de Artaud’, 2014; ‘A África de José de Guimarães’, 2012, Jorge Silva Melo (vídeo/doc); ‘Parece que o Mundo’, de ACCCA/João Lucas, 2018, (dança contemporânea); ‘Celan’, de Intruso / Romulus Neagu 2021, entre outras. Atualmente é reconhecido pelo trabalho desenvolvido com o trio free jazz ‘GALMADRUA’, e o dueto de contrabaixos com Hernâni Faustino.
Paralelamente desenvolve outros projetos multidisciplinares, como a sua parceria com Margarida Mestre. É o curador, compositor e condutor do ciclo performativo intitulado Golfo Místico, na galeria Zaratan em Lisboa, desde 2017. Fundou a 4DaRecord, uma editora de música, em 2021 com o lançamento do álbum “Ângulo / Flama”, um duo de contrabaixo e saxofones/clarinetes, com Paulo Galão. Em 2022, lançou o seu primeiro disco a solo “Aqui, Dentro”, editado em CD pela Miso Music.

Após colaborações com o selo e a produtora com seu duo Radio Diaspora e participações em improvisações, Wagner Ramos traz agora para a Brava seu novo projeto além-mar. O 1º lançamento de Wagner Ramos e João Madeira é uma parceria entre os selos brasileiro e o português, o 4DaRecord.